Skip to content


Ubuntu Global Jam, Lisboa, 3 de Setembro de 2011,

Quem queira ajudar a construir um Ubuntu 11.10 melhor, testando, reportando bugs, ajudando na documentação, seja bem-vindo! Quem não souber e quiser participar, temos quem ensine ;).

Sábado, 3 de Setembro de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)
Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)
Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


Ubuntu-PT, Encontro de Lisboa, 18 de Agosto de 2011, 18h30

Para quem queira partilhar experiências com outros utilizadores ou apenas aprender/tirar dúvidas, vai repetir-se mais um encontro de utilizadores de Ubuntu-PT em Lisboa na próxima quinta-feira nas instalações da Intraneia. Como de costume, alguns devem ficar para jantar.

Para os esquecidos, podem pôr este link nos vossos calendários: webcal://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt.ics ou seguir a versão html em http://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt

Quinta-feira, 18 de Agosto de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)
Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)
Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


Ubuntu-PT, Encontro de Lisboa, 21 de Julho de 2011, 18h30

Para quem queira partilhar experiências com outros utilizadores ou apenas aprender/tirar dúvidas, vai repetir-se mais um encontro de utilizadores de Ubuntu-PT em Lisboa na próxima quinta-feira nas instalações da Intraneia. Como de costume, alguns devem ficar para jantar.

Para os esquecidos, podem pôr este link nos vossos calendários: webcal://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt.ics ou seguir a versão html em http://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt

Quinta-feira, 21 de Julho de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)
Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)
Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


A falsa questão das agências de rating

As agências de rating estão sob ataque (eminentemente político) pelas decisões dos últimos meses de dizer que achavam que a dívida pública Portuguesa não era de confiança. Analisando a situação ainda não encontrei quem discordasse. Também não vejo as pessoas a defender que se censurem entidades ou pessoas privadas de dizer o que lhes passa pela cabeça. O que me leva à conclusão que há muito boa gente a olhar para o lado errado quando vejo a importância dada às agências de rating.

Uma agência de rating faz uma avaliação do risco de devedores. É um serviço que prestam a credores. E aqui está a questão base: nós não temos dinheiro. Estado, pessoas e empresas. Graças a comportamentos de longo-prazo, gastou-se e continua-se a gastar mais dinheiro do que o que se faz. Pior: nem temos o dinheiro para pagar as dívidas sem nos endividarmos mais. Dependemos, pelas nossas escolhas, dos credores. E chateamo-nos quando os credores exigem mais…

Sim, toda a questão das agências de rating é uma falsa questão. São distracções que nos impedem de focar no essencial:

  • gastar menos;
  • reservar uma parte do que ganhamos para poupança;
  • ensinar aos políticos o que é um investimento (e que tem de ter retorno positivo);
  • controlar a despesa pública (através de serviços como o http://transparencia-pt.org/ e outros);
  • responsabilizar (judicialmente) os políticos por desperdício público;
  • vender para fora;
  • criar novas formas de gerar/fazer dinheiro (sejam empresas ou não);
  • reduzir a burocracia (débito directo para pagamentos às finanças e segurança social, cálculo automático de subsídios com base no IRS, aprovação tácita de licenciamentos em tempo útil para os negócios que precisam, definição de checklists públicas para implementação de negócios em particular na área de segurança alimentar, etc);
  • mudar a lei do trabalho para acabar com as diferenças pagas por todos e usufruídas por alguns em nome de “direitos adquiridos” que os usufrutuários não pagam.

Psicologicamente é mais fácil externalizar que a culpa é das agências de rating ou dos credores, até porque a alternativa é que temos de trabalhar para resolver o buraco em que estamos… Infelizmente a realidade é que o trabalho tem de ser feito. Vamos a ele!

Posted in Uncategorized.


Ubuntu-PT, Encontro de Lisboa, 16 de Junho de 2011, 18h30

Para quem queira partilhar experiências com outros utilizadores ou apenas aprender/tirar dúvidas, vai repetir-se mais um encontro de utilizadores de Ubuntu-PT em Lisboa na próxima quinta-feira nas instalações da Intraneia. Como de costume, alguns devem ficar para jantar.

Para os esquecidos, podem pôr este link nos vossos calendários: webcal://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt.ics ou seguir a versão html em http://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt

Quinta-feira, 16 de Junho de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)

Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)

Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


O problema dos círculos eleitorais…

Com a contagem das eleições legislativas perto do fim (só saberemos o resultado dos últimos 4 mandatos no dia 15 de Junho), uma nota rápida sobre a distribuição de deputados pelos círculos eleitorais.

Todos sabemos que há eleitores fantasmas nos cadernos eleitorais. A minha estimativa actual é de 1 milhão de eleitores a mais inscritos nos cadernos eleitorais. O que muita gente não sabe é que esses fantasmas decidem deputados, ao alterarem a distribuição dos deputados pelos círculos eleitorais do território nacional (o número de deputados para os círculos “Europa” e “Fora da Europa” são fixos).

Como demonstração, a tabela abaixo tem os deputados por círculo eleitoral calculados com base nos eleitores inscritos (a forma oficial) e com base no número de votantes nas últimas eleições (que assumo que se aproxima mais da proporção correcta). O método de cálculo é, como definido na Lei 14/79, o método de Hondt.

Círculo Eleitoral Nº Deputados (inscritos) Nº Deputados (votantes) Diferença
Aveiro 16 16 0
Beja 3 3 0
Braga 19 20 -1
Bragança 3 3 0
Castelo Branco 4 4 0
Coimbra 9 9 0
Évora 3 3 0
Faro 9 8 1
Guarda 4 3 1
Leiria 10 10 0
Lisboa 47 49 -2
Portalegre 2 2 0
Porto 39 42 -3
Santarém 10 10 0
Setúbal 17 18 -1
Viana do Castelo 6 5 1
Vila Real 5 5 0
Viseu 9 8 1
Madeira 6 5 1
Açores 5 3 2

Posted in Sociedade, Voto.


Ubuntu-PT, Encontro de Lisboa, 19 de Maio de 2011, 18h30

Para quem queira partilhar experiências com outros utilizadores ou apenas aprender/tirar dúvidas, vai repetir-se mais um encontro de utilizadores de Ubuntu-PT em Lisboa na próxima quinta-feira nas instalações da Intraneia. Como de costume, alguns devem ficar para jantar.

Para os esquecidos, podem pôr este link nos vossos calendários: webcal://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt.ics ou seguir a versão html em http://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt

Quinta-feira, 19 de Maio de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)
Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)
Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


Ubuntu-PT, Encontro de Lisboa, 21 de Abril de 2011, 18h30

Para quem queira partilhar experiências com outros utilizadores ou apenas aprender/tirar dúvidas, vai repetir-se mais um encontro de utilizadores de Ubuntu-PT em Lisboa na próxima quinta-feira nas instalações da Intraneia. Como de costume, alguns devem ficar para jantar.

Para os esquecidos, podem pôr este link nos vossos calendários: webcal://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt.ics ou seguir a versão html em http://www.icalx.com/public/jneves/ubuntu-pt

Quinta-feira, 21 de Abril de 2011, 18h30 às 20h (3ª quinta-feira do mês)
Local: Sala de reuniões da Intraneia – Av. da Liberdade, 229, 2º andar (ao pé da R. Alexandre Herculano)
http://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&msa=0&msid=110620717485280382518.00000112ff6b995b99718&ll=38.723078,-9.146858&spn=0.005976,0.010933&z=17

Metro mais próximo: Marquês do Pombal (Linha Azul e Amarela)
Estacionamento mais perto:

  1. Na rua, embora seja raro encontrar lugar.
  2. Parque de Estacionamento no Marquês do Pombal.
  3. Parque Alexandre Herculano na Av. da Liberdade.

Há autocarros:

  • Carris – R. Alexandre Herculano: 74, 704, 709
  • Carris – Marquês do Pombal: 22, 48, 713, 746
  • Vimeca

Quem queira mostrar ou demonstrar qualquer coisa é bem-vindo. Quem quiser trazer o seu computador para corrigir algum problemazinho relacionado com Ubuntu também.

Marca na tua agenda!

Posted via tarpipe.

Posted in Sociedade, Software Livre, ubuntu.


O dinheiro que tenho no banco – é mesmo meu?

A pergunta na realidade quer dizer: se eu for buscar o meu dinheiro ao banco, dão-mo? A resposta é simples e, para alguns, assustadora: sim, se for um movimento normal, não se quiser levantar todo o seu dinheiro ao mesmo tempo que as outras pessoas (ou, pelo menos, mais que uma em cada doze pessoas). A ideia deste artigo não é criar pânico ou assustar alguém, o sistema tem funcionado bem na sua forma actual. É só que as expectativas que as pessoas têm são maiores que as garantias efectivamente existentes.

Resumo:

  1. Os bancos têm apenas uma pequena percentagem dos fundos disponíveis comparativamente aos depósitos. Uma corrida ao banco vai sempre resultar nesse banco falhar.
  2. O Fundo de Garantia de Depósitos que se responsabiliza por pagar até 25.000€/pessoa tem apenas dinheiro para uma pequena percentagem dos depósitos cobertos pela garantia.

Um banco nunca tem disponível todo o dinheiro depositado. O negócio do banco é pegar nos depósitos e emprestar esse dinheiro a outros que pagam juros sobre esses empréstimos. Pelo que é normal que o dinheiro não esteja lá (está emprestado).

As regras são definidas pelo Banco de Portugal (habitualmente em consequência de acordos internacionais, neste caso, os acordos Basileia) obriga os bancos a ter uma percentagem de 7% de Tier 1 (Fundos Próprios de Base). Este valor define os fundos que o banco tem de ter sempre. O Banco de Portugal recomenda 8%. Este fundos não são apenas dinheiro, pelo que uma corrida a qualquer banco (levantamento em massa de depósitos pelos depositantes) resultará sempre numa falha do banco de entregar o dinheiro rapidamente.

Quando um banco falha a entrega do dinheiro dos depositantes e o banco não consegue repôr esses valores em tempo útil o banco falha. Não é permitido a um banco exigir a devolução do dinheiro que emprestou imediatamente. Mesmo que fosse, não é provável que as pessoas/entidades a quem fosse emprestado o dinheiro o tivessem pronto a devolver (a maior parte dos empréstimos encontram-se em crédito à habitação e ao consumo – se as pessoas tivessem esse dinheiro não iriam pagar juros por ele, em princípio).

Nessa altura entra o Fundo de Garantia de Depósitos (FGD) em jogo. Este fundo garante até €25.000/depositante (indivíduos ou sociedade) de despósitos à ordem e a prazo. Este valor é, até 31 de Dezembro de 2011, de €100.000. A questão importante aqui não é o valor de cada depositante, mas o valor que o fundo actualmente detém para pagar estes valores. Segundo o relatório de contas de 2009 (o último disponível) existiam nos bancos portugueses 296 mil milhões de euros em depósitos a 31/12/2009. Desses valores, 145 mil milhões estão cobertos pelo FGD. O problema é que o FGD tem um total de 1,4 mil milhões de euros para cobrir esses 145 mil milhões de depósitos: um pouco menos de 1%.

Ou seja, se um banco que tenha mais de 1% dos depósitos falhar, o FGD não tem meios para garantir oa valores legais aos depositantes.

As conclusões já foram dadas acima, mas vale a pena revisitá-las:

  1. Os bancos têm apenas uma pequena percentagem dos fundos disponíveis comparativamente aos depósitos. Uma corrida ao banco vai sempre resultar nesse banco falhar.
  2. O Fundo de Garantia de Depósitos que se responsabiliza por pagar até 25.000€/pessoa tem apenas dinheiro para uma pequena percentagem dos depósitos cobertos pela garantia.

Só uma nota final para quem ache que manter o dinheiro debaixo do colchão é melhor: verifique se tem um sistema de segurança decente antes de tomar essa decisão. Um banco falhar é muito mais raro do que um roubo de uma casa…

Posted in Finanças, Sociedade.

Tagged with , , , , .


Repositórios de fontes livres

Estava à procura de uma fonte para um projecto e perguntei no twitter por repositórios de fontes livres (não gratuitas, mas sem limites de utilização de qualquer tipo). Achei que era boa ideia partilhar os resultados:

O muito obrigado pelas sugestões. Se conhecerem mais alguns, deixem nos comentários que eu actualizo a lista.

Posted in Fontes, Software Livre.

Tagged with , .